Tv Nordeste

Obras de Arte no Nordeste

Academia de Letras e Artes do Nordeste

Fundada em 27 de janeiro de 1978, tendo como objetivo promover o desenvolvimento e a preservação dos valores culturais da Região Nordeste do Brasil. Agrega escritores, atores, pintores e musicistas. Inicialmente denominada Academia de Letras e Artes do Nordeste Brasileiro, cuja sigla era ALANB, mudou sua denominação e a sigla, que passou a ser ALANE. Tem 60 acadêmicos no seu núcleo-sede, no Recife, Pernambuco, e núcleos em outros estados do Nordeste, cada um com 15 membros. É uma academia itinerante, sem sede própria, realizando suas reuniões literárias nas casas dos acadêmicos. Carybé Hector Julio Páride Bernabó ou Carybé (Lanús, 7 de fevereiro de 1911 — Salvador, 2 de outubro de 1997) foi um pintor, gravador, desenhista, ilustrador, ceramista, escultor, muralista, pesquisador, historiador e jornalista argentino naturalizado e radicado no Brasil.

Artista baiano nascido em 1911, em Lanús, Buenos Aires. Acreditava na força da miscigenação das Américas. Retratou a cultura do povo da Bahia como ninguém. Faleceu em 1997.

Artesanato é o próprio trabalho manual ou produção de um artesão (de artesão + ato).

 

Mas com a mecanização da indústria o artesão é identificado como aquele que produz objetos pertencentes à chamada cultura popular

 O artesanato é tradicionalmente a produção de caráter familiar, na qual o produtor (artesão) possui os meios de produção (sendo o proprietário da oficina e das ferramentas) e trabalha com a família em sua própria casa, realizando todas as etapas da produção,

desde o preparo da matéria-prima, até o acabamento; ou seja, não havendo divisão do trabalho ou especialização para a confecção de algum produto. Em algumas situações o artesão tinha junto a si um ajudante ou aprendiz.. 

Em Caldas do Jorro desenvolvemos o artesanato de madeira couro e barro são lojas abertas diariamente para atender ao publico o uma deversidade de produtos da regão como: Sandalias, redes, bolsas,sapatos; lembranças e artigos para presentes.

História

Os primeiros objetos feitos pelo homem eram artesanais. Isso pode ser identificado no período neolítico (6.000 a.C.) quando o homem aprendeu a polir a pedra, a fabricar a cerâmica como utensílio para armazenar e cozer alimentos, e descobriu a técnica de tecelagem das fibras animais e vegetais. O mesmo pode ser percebido no Brasil no mesmo período. Pesquisas permitiram identificar uma indústria lítica e fabricação de cerâmica por etnias de tradição nordestina que viveram no sudeste do Piauí em 6.000 a.C.

Historicamente, o artesão, responde por todo o processo de transformação da matéria-prima em produto acabado. Mas antes da fase de transformação o artesão é responsável pela seleção da matéria-prima a ser utilizada e pela concepção, ou projeto do produto a ser executado.

A partir do século XIX, o artesanato ficou concentrado então em espaços conhecidos como oficinas, onde um pequeno grupo de aprendizes viviam com o mestre-artesão, detentor de todo o conhecimento técnico. Este oferecia, em troca de mão-de-obra barata e fiel, conhecimento, vestimentas e comida. Criaram-se as Corporações de Ofício, organizações que os mestres de cada cidade ou região formavam a fim de defender seus interesses.

Revolução Industrial

Com a Revolução Industrial, teóricos do século XIX, como Karl Marx e John Ruskin, e artistas (ver: Romantismo) criticavam a desvalorização do artesanato pela mecanização. Os intelectuais da época consideravam que o artesão tinha uma maior liberdade, por possuir os meios de produção e pelo alto grau de satisfação e identificação com o produto.

Na tentativa de lidar com as contradições da Revolução Industrial, William Morris funda o grupo de Artes e Ofícios na segunda metade do século XIX, tentando valorizar o trabalho artesanal e se opondo à mecanização.Podemos pensar nos índios como os nossos mais antigos artesãos, já que, quando os portugueses descobriram o Brasil, encontraram aqui a arte da pintura utilizando pigmentos naturais, a cestaria e a cerâmica - sem falar na arte plumária, isto é, cocares, tangas e outras peças de vestuário ou ornamentos feitos com plumas de aves.O artesanato brasileiro é um dos mais ricos do mundo e garante o sustento de muitas famílias e comunidades. O artesanato faz parte do folclore e revela usos, costumes, tradições e características de cada região. Porque ainda as pessoas perdiam mais tempo e tinham menos comida por isso trocavam comida por objectos. A terra era muito fertil mas para quem tinha terras nao cultivava!

Na cidade de Cipó e Tucano região do Sertão da Bahia o artesanato de palha, fibras, cipó, madeira e cerâmica são mais utilizados.

 

 

 

CADASTRE SEU E-MAIL
E RECEBA CORRESPONDÊNCIA COM PROMOÇÕES

Horóscopo do Dia

publicidade

publicidade

Passeios no Chile

tempo
Horóscopo do Dia
publicidade